0
0
0
s2smodern
Físicos demonstram teletransporte mais complexo já realizado

Teletransportar matéria ainda é algo que se limita às obras de ficção científica. Na vida real, estamos muito longe de atingir esse nível, porém os primeiros passos já estão sendo dados. Embora não seja possível ainda enviar matéria, hoje os cientistas já conseguem teletransportar dados de um sistema quântico diferentes e isolados entre si.

Uma equipe de físicos do Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia (NIST) dos Estados Unidos conseguiu avançar um pouco mais e teletransportar uma operação lógica completa entre dois íons separados. O experimento, que contou com a participação da professora Hilma Vasconcelos, da Universidade Federal do Ceará (UFC), conseguiu teletransportar uma operação lógica "NOT controlada" (CNOT) entre 2 qubits de íons de berílio situados a mais de 340 micrômetros. Apesar de parecer pouca coisa, essa distância já é suficiente para excluir qualquer interação direta entre os íons.

Além da operação lógica CNOT, o processo de teletransporte depende de um fenômeno quântico conhecido como entrelaçamento, que une as propriedades das partículas mesmo quando elas estão separadas. Nesse caso, as informações foram transferidas para os íons de berílio através de um par mensageiro de íons de magnésio entrelaçados. Depois do experimento, a operação lógica continuou funcionando em até 87% das vezes.

Esse é mais um avanço para o desenvolvimento de computadores quânticos. Isso porque a eficiência deles depende da capacidade de realizar operações entre qubits em redes de larga escala.

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

0
0
0
s2smodern